NIC ou lesão intraepitelial

As Lesões Intraepiteliais ou NIC (Neoplasia Intraepitelial Cervical), antigamente conhecida como displasia do colo do útero, são uma condição em que há alterações nas células da superfície do colo. 

São subdivididas em dois tipos: de baixo grau (antiga NIC 1) e de alto grau (antigas NIC 2 e NIC 3), e são causadas por doenças sexualmente transmissíveis, especialmente por alguns tipos específicos de HPV, como HPV 6, HPV 11, HPV 16 e HPV 18.

Essas alterações não dão sinais, como como dor, coceira, corrimento ou alterações de odor na região.

mais informações
do tratamento?

Deseja saber o preço e outras informações sobre este tratamento? Podemos ajuda-la!




PRINCIPAIS DÚVIDAS SOBRE NIC ou lesão intraepitelial

Quais são os principais sintomas de alterações no colo do útero?

A maior parte dos casos não apresenta nenhum tipo de sintoma. Por ser um problema silencioso, é essencial que a mulher passe por consulta com um médico ginecologista ao menos uma vez ao ano. Quando aparecem, os únicos sintomas são verrugas e feridas no colo do útero, mas não há outras reações, como dor, coceira ou corrimento.

Há grupos de maior risco para a progressão do quadro para a malignidade?

As lesões de alto grau são as que têm maior chance de se tornarem câncer de colo do útero. Esse tipo de lesão é mais comum nas mulheres entre 25 e 35 anos de idade. Contudo, o câncer invasivo só é mais comumente diagnosticado de 8 a 13 anos depois do diagnóstico de uma lesão de alto grau, sendo mais frequente, portanto, nas mulheres em idade superior a 40 anos.

Após a cirurgia, a paciente é considerada curada?

Após o diagnóstico, a recomendação é que a paciente passe por acompanhamento médico por um prazo de dois anos. Se durante esse período os exames forem negativos, a paciente é considerada curada, mas os cuidados de prevenção continuam válidos, já que a condição pode aparecer novamente.

Como é possível prevenir o surgimento das lesões no colo do útero?

A vacinação e o uso de preservativos são métodos eficazes contra o surgimento do HPV, que é a principal causa das alterações no colo do útero. Outra recomendação importante é que mulheres sexualmente ativas realizem o exame de Papanicolau uma vez por ano, já que, quanto mais cedo as lesões forem identificadas, melhor será o tratamento.

TRATAMENTOS de NIC ou lesão intraepitelial

O exame de Papanicolaou mostra as alterações nas células e, para confirmar o diagnóstico de NIC, é preciso realizar a colposcopia com biópsia das lesões acetobrancas ou que não coram com lugol.

O tratamento depende do grau, da extensão e da localização das lesões encontradas. Em geral, o tratamento constitui em procedimentos para remoção dos tecidos com alterações, com cauterizações que podem ser realizadas por meio de diferentes técnicas, como o CAF e Laser. Alguns casos de lesões de alto grau podem exigir que parte do colo do útero seja removida cirurgicamente (conização).

A realização de exames ginecológicos com frequência e também para detecção de DSTs (na mulher e no parceiro) são importantes para prevenir o problema.

mais informações
do tratamento?

Deseja saber o preço e outras informações sobre este tratamento? Podemos ajuda-la!




baixe nossos e-books

Quer saber mais sobre as principais causas e opções de tratamento para a infertilidade? É só baixar nosso e-book para que você adquira conhecimento e mantenha-se informado.

AGENDAMENTO DE CONSULTA

Queremos ajuda-la

Preencha os campos para que a nossa equipe de agendamento entre em contato.

Nossa Newsletter

Receba novidades diretamente no seu e-mail!

Rua Itapeva 286, 1° andar
Bela Vista | São Paulo / SP